Desbravando o mundo das coleções das instituições de memória na Wikimedia Commons

A Wikimedia Commons é uma plataforma extremamente potente e mundialmente utilizada para compartilhamento de conteúdo. Pela própria descrição da página principal o projeto se define como uma “mediateca com 47.605.225 arquivos livres em que qualquer um pode contribuir”.

Dado meu grande interesse pessoal por conta das pesquisas que tenho feito no universo dos acervos em rede e, mais especificamente, de como se dá no Brasil, venho procurando a algumas semanas compreender como a plataforma funciona e como posso encontrar o conteúdo específico das instituições de memória brasileiras (arquivos, bibliotecas e museus). Os primeiros passos foram bastante confusos e me perdi várias vezes tentando navegar no sistema de categorias da plataforma. Há uma quantidade enorme de categorias e elas são criadas pelos usuários nos processos de discussão promovidos pela governança wiki, sendo que existem várias recomendações apontadas acima de esse trabalho de categorização deve acontecer. Ou seja, não se pode dizer que é um exemplo simples de folksonomia, dado que há mediação e conversação em torno dos resultados categorizados pelos usuários, mas também não se pode dizer que é um sistema controlado e que possui uma modelagem de domínio explícita. É algo muito potente, mas para um usuário chegando pelas primeiras vezes é um tanto caótico compreender como se movimentar por ali sem ter um interesse de conteúdo de um específico, mas querendo compreender como os acervos de cultura se organizam por ali.

Continue lendo “Desbravando o mundo das coleções das instituições de memória na Wikimedia Commons”